Home  
\
A Reconstrução
 
Clique nas imagens abaixo e amplie as fotos
 

De 2006 a 2014, doamos 534.086 mudas de Palmeira de Pupunha (Bactris gasipaes) e de Castanheira-do-Brasil (Bertholletia excelsa), que empresta o nome ao Instituto.

As duas espécies possuem as características indispensáveis para a base do programa da Reconstrução: são árvores nativas da região, seus produtos fazem parte dos costumes locais de consumo, perfeitamente adequadas para o cultivo orgânico, recuperam áreas degradadas e geram produtos de alto valor agregado em mercados reconhecidos. Com isso, valoriza-se a “floresta em pé” e geram-se oportunidades de renda e trabalho.

As árvores são plantadas pelos pequenos agricultores das comunidades da Floresta Amazônica, em suas propriedades, e pertencem a eles, assim como todos os produtos e sub-produtos oriundos de seu cultivo. Atualmente, estão envolvidas 146 Comunidades e mais de 1.000 famílias das regiões de Rio Preto da Eva, Presidente Figueiredo, Itacoatiara, Anamã e do Estado do Amazonas.

Dessa forma, está sendo formada uma “Região de Denominação de Origem Controlada da Castanha-do-Brasil”, única no mundo, através do cultivo e das castanheiras enxertadas com tecnologia inédita.

A Reconstrução propicia, simultaneamente, a Reconstrução da Vida da Floresta e da Vida das Pessoas, atingindo uma trílplice base de apoio que consiste num mecanismo ecologicamente correto, socialmente compatível e economicamente viável.

Vide "Quadro das Doações de Mudas e Comunidades 2014"

Vide “Distribuição Geográfica das Comunidades”


 

 

.


Créditos: Alice Vergueiro

Todos Direitos reservados